fbpx

Diante da perspectiva da tramitação de Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para viabilizar as reeleições de Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Rodrigo Maia (DEM-RJ) às Presidências de Senado e Câmara, o senador Lasier Martins (Podemos-RS) fez duro protesto ontem no plenário virtual e nas redes sociais. “Burlar o preceito constitucional que veda a recondução dos presidentes das duas Casas é claro casuísmo”, disse ele.

O senador argumentou que as iniciativas para forçar um novo mandato para Alcolumbre e Maia revela “flagrante ilicitude”, considerando que “mudar a regra do jogo com o jogo em andamento” também torna o jogo desigual, promovendo “uma violência contra eventuais concorrentes” aos cargos de presidente no Congresso. “Juramos respeitar a Constituição e honrar os milhões de eleitores. Agir diferente disso é colocar conveniências e interesses pessoais acima da lei”, sublinhou.

Para Lasier, as ações em favor do prolongamento dos atuais mandatos de presidentes da Câmara e do Senado contrariam normas constitucionais que resguardam a moralidade pública, o republicanismo e a alternância no poder, além de gerar “maus exemplo e repercussão” e de desvalorizar os demais membros dos colegiados.