Notícias

O senador Lasier Martins (PSD-RS) reuniu-se hoje (10) com o ministro da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI), Gilberto Kassab, em mais uma investida em favor da preservação da Ceitec. Com sede em Porto Alegre, a empresa está com o futuro ameaçado devido aos cortes no Orçamento federal. Em resposta, o ministro garantiu ao senador e à sua comitiva socorro financeiro de R$ 10 milhões na forma da compra de insumos pelo governo.

Também participaram da reunião em defesa da empresa a ex-presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Helena Nader, o diretor-presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial, Jorge Guimarães, o secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTI, Álvaro Prata e o Presidente do Conselho de Administração da CEITEC, Elton Zacarias.

Durante a reunião, foram apresentadas pelo grupo diferentes sugestões para promover da empresa. Entre as sugestões estão a busca de apoio em financiamento por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) dentro da política do governo de investimento em pequenas e médias empresas, parcerias com outras empresas e a definição de um plano de negócios.

Ceitec – Vinculado ao MCTIC, a Ceitec atua no segmento de semicondutores desenvolvendo soluções para identificação automática (RFID e smartcards). A empresa projeta, fabrica e comercializa circuitos integrados para aplicações, como os Chips para identificação e rastreamento de animais, medicamentos, hemoderivados, pessoas, veículos. Localizada em Porto Alegre, conta com cerca de 200 funcionários e desempenha o papel estratégico no desenvolvimento da indústria de microeletrônica do Brasil.

 

Assessoria de Comunicação 

O senador Lasier Martins (PSD-RS) lamentou neta quarta-feira (9) as o confronto entre o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Lasier criticou Gilmar Mendes pelas declarações sobre Janot, nas quais desqualifica o chefe do Ministério Público Federal. O senador afirmou que tanto o ministro quanto o procurador-geral são peças-chave do combate à corrupção.

— Janot é o responsável por levar acusações formais contra políticos sob suspeita na Lava Jato. Gilmar Mendes preside a segunda turma do Supremo, que justamente custa dos inquéritos e processos da operação.

Ele teme que os estranhamentos entre os dois sejam parte da campanha para conter a Operação Lava Jato. E associou o confronto à preparação de uma nova denúncia contra o presidente Michel Temer. Na opinião de Lasier Martins, o país ficou “fundamentalista e polarizado”, cedendo a tensões provocadas pelo que chamou de “objetivos subalternos”.

 

Agência Senado

Mais Artigos...

Lasier critica falta de sinalização do Governo Federal em atender os pleitos do Rio Grande do Sul