Senador usa o menor número de cargos entre os gaúchos e tem a segunda equipe mais enxuta do Senado

O senador Lasier Martins (PSD-RS) conta com 19 servidores em seu gabinete de Brasília e no escritório de apoio parlamentar em Porto Alegre, entre comissionados, efetivos e terceirizados. O número é o menor da bancada gaúcha no Senado e o segundo menor geral da Casa, perdendo apenas para o senador do Distrito Federal Reguffe (Sem partido), com apenas 10 funcionários. Os dados foram levantados pela ONG Contas Abertas e divulgados no fim de semana. Eles mostram que cerca de 3,5 mil pessoas ocupam cargos escolhidos pelos 81 senadores em exercício. A lista é liderada por João Alberto Souza (PMDB-MA), com 85 colaboradores.

 

Assessoria de Imprensa

Senado realiza audiência em São José dos Campos e elabora diagnóstico sobre setor Científico e Tecnológico do país Ciclo de debates nos estados já passou pelo Rio Grande do Sul e terá sua segunda edição nesta sexta-feira (7/10) em São José dos Campos.

 

A Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) do Senado estará na próxima sexta-feira, dia 07 de outubro, em São José dos Campos, para realização do Ciclo de Debates – “A Realidade da Pesquisa e da Inovação – o caso São José dos Campos”. A audiência dá continuidade ao projeto da Comissão que está promovendo uma jornada pelos estados para discutir os efeitos da produção científica e tecnológica no Brasil, os mecanismos de financiamento e os problemas enfrentados na área. “Queremos descentralizar a discussão e avaliar nas regiões os principais desafios de Ciência e Tecnologia na superação dos entraves atuais e futuros. É elementar que das pesquisas brotem inovações, novos produtos e soluções e daí mais empregos, renda e tributo, crescimento qualificado”, informa o senador Lasier Martins, presidente da CCT. A primeira reunião do ciclo de debates ocorreu em julho, na sede do Parlamento Gaúcho, em Porto Alegre, e teve como tema central “A realidade da Pesquisa e da Inovação no Rio Grande do Sul”. Agora, o seminário será realizado em São Jose dos Campos, polo de maior desenvolvimento do país na área de ciência e tecnologia e inovação dos setores aeroespacial e defesa nacional. “A proposta do ciclo é entender como se deu o processo de implantação desse importante polo e atuais desafios”, destacou Lasier. A jornada deverá seguir com audiências no Pará e no Rio de Janeiro. Com base nas informações levantadas, a Comissão irá elaborar um panorama da situação atual da ciência e tecnologia e inovação, que servirá para pautar políticas públicas de incentivo ao setor, aperfeiçoamento de legislações que assegurem desburocratização e garantias jurídicas para pesquisadores e empresas brasileiras. Debates São José dos Campos - Em São José dos Campos a discussão ocorrerá em torno da inovação do setor Aeroespacial e Defesa. A ideia é buscar respostas para as seguintes questões: É possível replicar a experiência local para outros municípios brasileiros? Este polo de excelência em pesquisa e desenvolvimento tecnológico foi casual ou resultado de uma política pública devidamente planejada? Estarão presente líderes do setor como o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), José Raimundo Braga, o Secretário de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia de São José dos Campos, Osman Cordeiro, o diretor tecnológico do Parque Tecnológico de São José dos Campos, Marcelo Alvares e outros. Pretende-se ainda saber como as instituições de pesquisa e empresas de São José dos Campos têm utilizado os fundos setoriais de ciência e tecnologia, que apesar de apresentarem problemas como falta de planejamento e recursos escassos – o FNDCT (Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) – é hoje o principal instrumento de financiamento de políticas públicas no setor. Informações: Ciclo de Debates da CCT Data: 01/07 Local: Plenarinho da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul Horário: 14h às 17h