·  O senador Lasier Martins apresentou requerimento solicitando audiência pública com o Presidente do BNDES para tratar sobre os critério de concessão de empréstimos, os destinatários dos financiamentos concedidos nos últimos quatro anos. Na audiência, realizada em abril, na comissão de Infraestrutura, Lasier Martins fez uma série de questionamentos sobre a atuação do banco.

Indagou ainda sobre o alcance do sigilo bancário nas operações do BNDES,  "haja vista que, ao envolver recursos públicos, o controle da destinação de verbas é fundamental para os interesses do povo brasileiro", disse ele. Lasier chegou a dizer que o BNDES faz cortesia com o chapéu alheio e hoje é uma caixa-preta, já que se recusa a divulgar a lista dos devedores justamente em um momento de desconfiança dos brasileiros que desejam mais transparência.

Como justificar que o BNDES seja dono de 24,6% da JBS? E os empréstimos para o empresário Eike Batista? Aliás, quantas foram as perdas causadas pela implosão do Grupo X?” – questionou o pedetista. Coutinho alegou sigilo bancário para se negar a divulgar dados referentes a empréstimos feitos pela instituição a empresas privadas.