Notícias

Recurso garantido para bloquear celular de presidiário

quarta, 06 de dezembro de 2017

    A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou hoje (5/12) projeto que obriga o poder público a bloquear o sinal de celulares nos 1,3 mil presídios e penitenciárias do país por meio da instalação, custeio e manutenção de equipamentos especiais.

  Originalmente, o PLS 285/2017, do senador Lasier Martins (PSD-RS), propunha a cobertura desses serviços com recursos do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel). Por sugestão do relator Armando Monteiro (PTB-PE), a fonte de financiamento dessa mesma ação passou para o Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), para se evitar contingenciamento de repasses.

   “Estamos dando uma resposta a um apelo nacional, para que se enfrente o comando de organizações criminosas a partir das prisões”, afirmou Lasier. Para ele, o importante é solucionar o impasse em vários estados que aprovaram leis determinando a instalação de bloqueadores pelas operadoras de telecomunicações. Essas normas vêm sendo contestadas junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).

    O entendimento das empresas é de que se trata de obrigação do poder público. Com o projeto, se evitaria também que o custo da instalação recaísse no bolso dos consumidores.